Água Termal e suas mil e uma utilidades

Água termal não é só uma versão cara e em embalagem bonita da água mineral que bebemos (sim, tem gente que acha que é isso), apesar de ter aparência e textura iguais à água normal. Ela é um tipo particular de água, extraída das rochas, e tem uma concentração maior de minerais como sódio, magnésio, zinco, boro e manganês. Continue Lendo “Água Termal e suas mil e uma utilidades”

Existe saúde na Páscoa sim!

Não é porque é Páscoa que a gente pode se jogar nos chocolates bem gordos e esquecer a saúde (falou a saudável que não vai comprar os ovos de páscoa recheados mais gostosos do mundo). Quem está há um tempo sem comer doce sabe: se você coloca um açúcar na boca, vira uma coisa incontrolável e compulsiva e a loucura por chocolate se estende até o Natal.

Pois bem, mas existem formas de fazer as melhores escolhas e mais uma vez a gente cola do post da nossa nutri querida, a @isabelvieiranutricionista (sigam ela no Insta!).

Mais cacau, mais saúde

Os melhores chocolates, que são inclusive bem saudáveis para a saúde ingeridos com moderação, são aqueles com alto teor de cacau. O ideal é a partir de 70%, mas meu preferido é o de 85% (Cacau Show ou Lindt). Inicialmente, não vai satisfazer completamente o paladar de quem é doçólotra (existe isso?), mas juro para vocês que acostuma. Amargo pode ser bom também! J

Nada de gordura trans ou hidrogenada

Não sei explicar, mas não gosto desses nomes e acredito na Bel. Rs …

Menos açúcar, menos danos

O açúcar é conhecidamente o grande vilão da saúde, especialmente naquelas formas super modificadas como maltodextrina, dextrose, açúcar invertido. Dê preferência aos que usam açúcares mais naturais como o demerara e o de coco (dos males, o melhor).

Não se sabotem

Se você sabe que se começar não consegue parar de comer, você tem duas opções: não come ou compra um pequeno e não estoca em casa. Assim, quando você tiver vontade, não vai ter a tentação.

 

Como eu disse, meu preferido é o 85% da Cacau Show, que como inclusive no lanche do trabalho. Mas existe também um da Essential Nutrition que é bem funcional e tem vários “sabores” diferentes (com berries, castanhas etc). O nome é Chocolift e dá para comprar online (só preparem-se para gastar dindin porque é pesadinho).

Feliz Páscoa adiantada! ❤

5 lanchinhos para a fome da tarde

Ideias bem gostosas e saudáveis para matar a fome em qualquer hora do dia.

Eu sei que o verão acabou e que o inverno é uma tentação para qualquer dieta (siam, já estou começando a pensar nas temporadas de fondue, mesmo ainda sendo outono), mas a verdade é que o Projeto Verão 2018 precisa começar o quanto antes!

E que o que dá resultado lá na frente não é uma semana detox, ou um suco mágico, ou se entupir de chá de hibisco; a verdade é que a gente precisa ser consistente. Começando agora, até outubro se alimentar bem será um hábito e o corpo bom será só consequência.

Falei, falei, falei pra no final vir aqui falar do mais importante e mais difícil na minha rotina: lanchinhos da tarde. Vamos a algumas ideias!

1. Ovos de codorna cozidos

ovo.jpg

Simples, prático and barato. E não dá trabalho nenhum para fazer. É só cozinhar e colocar num potinho. #meupreferido

2. Salgadinho de grão de bico

grao

Quem me conhece sabe que odeio dietas em que sou a-rica-do-mundo-verde. Então, na verdade esse é um salgadinho caseiro que vi num instagram (@oquenosnutre). A receita é:

  • deixe o grão de bico de molho na água por 12 horas
  • cozinhe os grãos por 20 minutos em água
  • retire toda a água, espalhe sobre um tabuleiro untado com azeite, tempere e leve ao forno em temperatura média por 40 minutos ou até ficar bem crocante. Tá pronto!

3. Chocolate 85% cacau

choco

O meu preferido é o da Cacau Show, que vende naqueles micro-quadradinhos de 5g. Assim, eu consigo tirar a vontade de comer doce e maneirar na quantidade (imagina comer vários quadradinhos desse, dá um peso na consciência que só!).

4. Morango com creme de leite

TAÇA-DE-MORANGO-PROTEICA.jpg

Esse é um lanche que eu aprendi quando comecei a dieta low-carb (falei dela lá no início do site, aqui ó). É DELICIOSO e para mim é um luxo de sobremesa. Só não vale colocar açúcar, né!

5. Nuts

nuts

Confesso que eu não sou muito chegada, mas no fundo é um dos lanchinhos mais saudáveis porque além de ser uma fonte de gordura boa, ainda dá uma mega saciedade. Atenção só para a quantidade hein!

 

Lembrando que nós não somos nutricionistas e o que falamos aqui é o que funciona para a gente, viu? Se tiverem alguma sugestão, manda aqui! Variar é o segredo de qualquer dieta bem-sucedida. #faleibonito

5 dicas para cumprir a meta de exercício físico semanal

Lembrem que eu falei sobre o meu projeto Réveillon? (se não lembra, clique aqui!) Pois é, tá bem difícil conseguir cumprir todas as minhas metas, com destaque pra fazer exercício físico pelo menos 4 vezes por semana.Então, buscando me ajudar e ajudar quem mais estiver com problemas nesse ponto, vou dar algumas dicas pra manter a frequência de exercício!

1. Esqueça o tudo ou nada. Pouco também é bom!

Isso é muito importante. Às vezes a gente tem só meia horinha pra fazer exercício e pensa: ah, mas só meia hora não faz diferença então nem vou. Não! Meia hora é muito melhor que nada e no longo prazo pode dar resultados muito bons também.

Sempre lembrando que resultado está diretamente relacionado ao esforço. Lei do ganha-ganha!

2. Calma com as expectativas, menina!

Não sei vocês, mas eu sempre saio da academia e me olho no espelho esperando algum resultado (como se 45 minutos levantando peso uma vez na vida fosse fazer um milagre acontecer). Minha expectativa é grande, ela não se concretiza e o resultado é um só: decepção. E pior que isso, desmotivação.

Aqui a dica é: tire foto do dia em que começou sua meta, depois defina datas de acompanhamento para novas fotos (sugiro 15, 30, 45 e 60 dias). Em vez de olhar no espelho, olhe pra foto. Garanto que se fizer exercício certinho o resultado estará lá evidente!

3. Tome o pré-treino certo!

Não estou falando de bruxarias em cápsulas nem nada parecido com isso. Pra mim o pré-treino é alguma coisa que me dá ânimo pra treinar (amo café por exemplo!). Se você não sabe o que te dá energia, vá num nutricionista e faça esse acompanhamento. A mudança na disposição quando você está comendo as coisas certas é enorme!

4. Faça do exercício seu momento de escape!

Muita gente vai pra academia pensando “que saco, agora vêm os 45 minutos de tortura”. Não precisa ser desse jeito.Primeiro, tenta deixar o celular no armário da academia. Nada de fones também. Vá você e você fazer exercício.

Em cada movimento, se concentre na respiração, no esforço, no músculo. Isso reduz risco de lesão (claro, porque você não está distraído cantando Beyoncé loucamente) e faz com que você foque seus pensamentos só em você. Já parou pra pensar que a gente quase não para pra pensar só na gente durante o dia?

5. Saia da rotina!

Não estou falando pra vocês diversificarem o tipo de exercício (até porque haja criatividade pra um dia andar a cavalo, outro correr na praia, enfim ….), mas mudar o treino é muito positivo e recomendado.

Eu gosto, por exemplo, de mudar a ordem dos exercícios ou então conjugar os chatos. Um dia faço aeróbico no início, outro no fim. Um dia malho de manhã, outro a noite. Sou assim: ficou muito igual, fico de saco cheio! Se forem assim também, tentem isso que sugeri. 🙂
E aí, gostaram das dicas? Aproveitem que hoje é segunda e dia de recomeçar com força total. Vamos!

45 dias para o verão

As temperaturas começaram a esquentar, embora com uma chuvinha e um friozinho de vez em quando, e o verão está chegando. O que isso significa?

SOL!

E com ele, BIQUÍNIS!

E com eles, ai-meu-deus-por-que-eu-fui-matar-a-academia-quando-dava-tempo?

Comigo está assim mesmo. Essa semana me dei conta de que daqui a 45 dias viajo para Barra Grande – contei sobre meu destino de Réveillon aqui e aqui – e passarei 7 dias literalmente desfilando de biquíni o dia inteiro por lá. Não vou dizer que estou gordinha e não teria nada contra estar, mas com o inverno eu acabei me largando um pouco e não estou me sentindo bem com meu próprio corpo.

Então essa semana resolvi fazer um desafio comigo mesma, nada extraordinário não, mais uma forma de me motivar e fazer o que mais amo: trabalhar com metas. Coloquei algumas:

  1. Fazer atividade física no mínimo 4 vezes por semana (musculação intensa e aeróbico leve – isso está alinhado ao meu objetivo de definição e ganho de massa magra uhul)
  2. Fazer apenas duas refeições lixo por semana. Isso é MUITO difícil para mim por conta dos finais de semana, mas meta é meta e eu vou ao menos me esforçar.
  3. Álcool apenas uma vez por semana – queria muito cortar até o Natal, mas nessa época de fim de ano a gente tem tanta confraternização que complica restringir tanto assim.
  4. Beber dois litros de água por dia – eu já bebo 1 litro e meio, mas quero esses 500 ml a mais pra ver se a retenção de líquido (causada pelas besteiras que comi) sai desse corpo.
  5. Seguir a minha amada-querida-idolatrada dieta paleo, mas não tão low-carb porque quero ganhar um pouco de massa. Já fui a muitas nutricionistas e tenho uma boa noção do que e quanto devo comer para o meu objetivo. Sei também o quanto comer comida de verdade (zerando industrializados) me faz bem. Quero essa energia pro meu final de ano!
  6. Postar dicas para conseguir cumprir essas metas com a hashtag #projetoverãoshift2 aqui no site, Facebook e Insta ❤

É isso, sem mistérios. Um desafio simples e com uma única métrica para avaliação de resultado: o espelho. Não adianta eu olhar para a balança se o que eu quero é definição e ganho de massa. A melhor forma de perceber mudanças no corpo é se fotografar no espelho periodicamente e comparar as fotos, até porque a gente que se olha todo dia não percebe as pequenas modificações, né?

E aí, alguém tem mais um plano-resgate-de-fim-de-ano ou só eu que deixei para a última hora mesmo? Hehehe .. me contem, me motivem, please!

Um dia na Restinga de Marambaia

Apesar da Restinga de Marambaia ficar no Rio, mais precisamente em Barra de Guaratiba (sim, depois da Barra e do Recreio), muitos cariocas ainda não conhecem esse verdadeiro paraíso. Eu era uma dessas pessoas! Até que, recentemente, fui passar um dia lá e me apaixonei. ❤

A programação ideal seria:

Praia do Grumari

A praia do Grumari fica logo depois da Prainha e é bem maior que a primeira – consequentemente, você conseguirá estacionar mais facilmente. Se você for durante a semana, encontrará apenas uns surfistas pingados aproveitando as ondas; no final de semana, o negócio ferve!

Passar a manhã lá pegando um sol, curtindo aquela areia limpinha e dando uns mergulhos no mar azulzinho é a ideia!

grumari

Gastronomia

Não sei vocês, mas para mim, praia dá fome! E estando nessa região, nada melhor que comer frutos do mar. A melhor pedida é o restaurante do Bira, cujo nome é Bira de Guaratiba. Imperdível!

Tem uma vista linda e os pratos mais pedidos são os que levam camarão (não posso comer porque sou alérgica, snift).

SUP na Restinga

Acabou o almoço, que tal um SUP com o cair do dia?

Na Restinga existem dois lugares bacanas para alugar prancha de Stand-up Paddle. Um deles é o Clubinho e o outro é a Casa do Remo. Eu fui em dia de semana e apenas o Clubinho estava funcionando. Cada hora de prancha custa R$ 50,00 e esse tempo dá para rodar bem pela restinga, viu? Sugiro, inclusive, dividir a prancha com uma pessoa para revezar remada e foto. 🙂

Nesse mesmo lugar existe tipo um bar com comidinhas e bebidas, além de uma programação especial para o “sunset” nos finais de semana. Rola uma musiquinha gostosa lá e fica bem cheio! Inclusive, se você optar por ir sábado ou domingo, é bom ligar pra reservar a sua prancha e ir de Uber da praia para não precisar estacionar.

4 lições do documentário Food Matters

Mesmo lançado há oito anos, em 2008, o documentário australiano Food Matters continua super atual. O filme, que reúne entrevistas com médicos e nutricionistas e informações científicas, demonstra como as doenças do planeta poderiam ser eliminadas com uma dieta rica em nutrientes.

Especialmente quem tem algum familiar que sofreu ou sofre com doenças como o câncer ficará profundamente impactado com o documentário – o que é meu caso. Os cientistas trazem diversos casos de tumores que foram totalmente revertidos após doses elevadas de, acreditem, vitamina C!

Vamos às lições que o filme deixou e que estou tentando incluir na minha rotina:

Água, água, água – em jejum!

Não, o intuito não é secar em três dias ou acabar com aquela retenção de líquido como as revistas costumam “vender”. Obviamente, a ingestão de líquidos ajuda a eliminar líquido pelo bom funcionamento dos rins, mas os cientistas defendem que água em jejum é muito mais poderosa que isso. Ela pode curar doenças como enxaqueca, gastrite, epilepsia, artrite, entre outras.

Os médicos defendem que o ideal é tomar quatro copos de água logo que acordamos, em jejum e sem escovar os dentes. Confesso que estou com dificuldades de encarar 1 litrão logo cedo, mas depois de uma semana pelo menos já consigo beber uns 500 mL.

tumblr_mzart5xs971r2zyogo1_500

 

Suco verde, de verdade!

Eu tinha pavor de suco verde. Só de pensar em acordar e colocar pra dentro um monte de verduras me dava enjôo! Mas o documentário mostra a importância de ingerir sucos e verduras crus, já que perdem grande parte de suas propriedades no processo de cozimento. Já que salada crua nunca foi muito a minha praia, comecei a tomar o suco verde todo dia pela manhã (depois do litrão de água). Essa é a receita que faço, indicada por nutricionistas do Spa Maria Bonita:

  • Couve
  • Salsão (aipo)
  • Hortelã
  • 1 Maçã
  • Gengibre
  • 1 colher de sopa de sementes de girassol (precisa ser deixada de molho por umas 12 horas)

Juro que a mistura até que fica gostosinha!

 

Sempre que possível, orgânicos!

Os cientistas defendem que, por conta da contaminação do solo que vem acontecendo há muitos anos, os alimentos já não são como antes. Estima-se que, hoje (ou há oito anos), eles só conservam 40% do seu potencial nutritivo! Ou seja, sempre que possível dê preferência aos orgânicos. A gente falou sobre os benefícios e o que evitar nesse post aqui, lembram?

Education, not medication!

Essa foi a lição com a qual eu mais me identifiquei. Em vez de sempre buscarmos o remédio para resolver nossos problemas, precisamos entender o que as causa. O corpo é uma máquina perfeita: se existe um problema, existe alguma deficiência – pode escrever. E o estudo da nutrição e da medicina ortomolecular está aí para isso!

pill-for-every-ill.jpg
Triste, mas real. 😦

Eu já sabia de muita coisa que vi no documentário, mas as vezes a gente precisa dessa chacoalhada para começar a se cuidar de verdade. Recomendo muito, principalmente quem tem ou teve alguém na família com câncer!

Ah, duas informações legais:

s2 O documentário está disponível no Netflix!

s2 O site do documentário www.foodmatters.com é super ativo e cheio de dicas para quem quer transformar o seu estilo de vida. Vale navegar por lá! 🙂