Água Termal e suas mil e uma utilidades

Água termal não é só uma versão cara e em embalagem bonita da água mineral que bebemos (sim, tem gente que acha que é isso), apesar de ter aparência e textura iguais à água normal. Ela é um tipo particular de água, extraída das rochas, e tem uma concentração maior de minerais como sódio, magnésio, zinco, boro e manganês. Continue Lendo “Água Termal e suas mil e uma utilidades”

Missão madrinha: onde alugar vestidos?

Chegar perto dos 30 anos é assim mesmo, gente. As festas de formatura finalmente vão se esgotando e nossos amigos começam a casar e construir as suas famílias. Tudo isso é lindo e mais que desejado, porém carrega junto uma missão complicada para as convidadas: “com que roupa eu vou?!

Quem me conhece sabe que o consumismo está nas minhas veias (hahaha), mas tenho tentado viver uma vida um pouquinho mais minimalista. Um belo dia eu estava arrumando minha mala para um casamento fora do Rio e me dei conta de que, apesar de ter cinco vestidos dentro do armário, nenhum me agradava / combinava com o estilo do casamento.

E foi aí que comecei a olhar com bons olhos as lojas de aluguel de vestido de festa. A vantagem é que você paga menos e a desvantagem é que paga para usar apenas uma vez (o que no meu caso também é uma vantagem, dado que eu normalmente pago caro e só uso uma vez também hihi).

Vamos a algumas opções (o @ é do perfil do Instagram!):

Powerlook (@powerlook_)

Essa é a única que posso super opinar porque já aluguei dois vestidos lá. Você pode alugar online ou ir a uma das duas lojas (uma na Barra da Tijuca e outra em Ipanema) e experimentar antes de alugar. Eu recomendo ir até a loja por dois motivos: as peças pessoalmente são outra coisa e experimentando eles fazem ajuste!

Os modelos são super modernos e lindos.

powerlook

Clube do Vestido (@clubedovestidobrasil)

Esse é mais para uma madrinha para casamento a noite, porque a maioria dos vestidos é com brilho ou transparências. Não é o meu estilo, mas tem seu público! A loja fica na Barra da Tijuca também.

clube do vestido.png

Clube dos Cabides (@clubedoscabides)

Essa fica em Nikiti e tem de tudo: desde um vestido mais liso de convidada normal até aquele bem glamuroso para as madrinhas. Ótima opção para quem está do outro lado da poça. Hehe

clube dos cabides.png

Dress & Go (@dress_and_go)

Acho que no Brasil foi um dos primeiros “closets sustentáveis”, mas infelizmente o showroom fica em São Paulo. Nesse caso, vale alugar online e conferir certinho se a medida do vestido é a sua medida. Senão é aquele problema de ajuste! 😦

dress and go.png

Closet Me (@closet.me.oficial)

Mais uma que fica em São Paulo, mas envia para o Brasil todo. Tem uns vestidos bonitos, mas também tem uns meio bregas. O forte da loja são os modelos lisos, então é ótimo para madrinhas que estão em busca de um tom bem específico.

closet me.png

 

Se conhecerem mais alguma loja legal, contem para a gente tá? Seremos convidadas e madrinhas de muitos casamentos esse ano! Rs …

A paz azul de Koh Samui

Finalmente praia! Chegou a hora de começar a conhecer as tão famosas praias da Tailândia e Koh Samui foi uma ótima anfitriã!

Com águas morninhas, transparentes, azuis e cheia de peixes coloridos (ok, não gosto muito de peixes perto de mim), Koh Samui se mostrou o lugar perfeito para relaxar e começar a pegar um bronzeado. Não sei se o Sol daqui é mais forte, mas não tem filtro solar que dê conta. Fiquei vermelhinha mesmo tomando cuidado…

Ok, o passeio de barco ajudou para o meu fast-bronzeado, mas eu juro que não esperava tudo isso, rsrs. Sim, andei de barco! Delícia, né? Eu amo! Vento na cara, aquele balancinho gostoso do mar e música no ouvido. Que vibe boa! Demoramos 1h30 pra chegar em Koh Tao, uma ilha perto de Samui e que é tão maravilhosa quanto. Lá é que tem os tais peixões coloridos que eu tenho agonia! Mesmo assim, deu pra aproveitar e muito! Na volta paramos em Koh Nang (outra ilha vizinha), um verdadeiro paraíso. Aqui na Tailândia é assim: um paraíso do lado de outro, impossível escolher o mais bonito.

Também é impossível prever e lutar contra as condições climáticas. Cheguei debaixo de chuva, mas 5 min depois abriu o Sol. Depois choveu de novo, com vontade. E mais Soleira. E isso se repetiu todos os dias. É um tal de mundo se acabando/Dia maravilhoso que fiquei até meio perdida. Mas já aprendi a ignorar a chuva. Comecei a ir pra praia debaixo de temporal sim, porque logo depois o Sol sairia. O Sol sempre vem depois da tempestade. Fica a lição.

Próxima parada: Koh Phangan e a tão aguardada & mais que desejada Full Moon Party!

A delícia que é Barra Grande

Imaginem uma cidadezinha daquelas bem interioranas, com uma população super pequena, sem asfalto e nem sinal de celular (wi-fi só quando o santo resolve fazer milagre) e cercada de um mar bem azulzinho? Pois é, Barra Grande é exatamente assim. Um paraíso rústico que permanece preservado na Bahia.

E por ser assim, essa cidade me encantou e será mais uma vez meu destino escolhido para passar o meu dia preferido no ano, o Ano-novo. Lembra que falamos sobre as festas de Réveillon espalhadas pelo Brasil? Então, Barra Grande vai receber uma galera pro Réveillon Mil Sorrisos. 🙂 🙂 🙂 🙂 🙂

Vamos aos destaques!

Praias

Barra Grande é pé na areia o dia inteirinho. Tem que gostar de sol, de sal e de mar! E as melhores praias, na minha opinião são a Ponta do Mutá (que dá para ir andando do centro da cidade) e Taipus de Fora (um pouco mais distante, mas com uma vida incrível).

dsc_0189
Passando dos coqueiros, o visual é lindo também. Ah, não reparem na barriguinha saliente. Ainda não fazia low-carb! hahahaha

img_0975
Acreditam que estava CHOVENDO nesse dia? Olha a cor da água! E cheia de peixinhos ❤
 

Passeio de barco

Fazer um passeio de barco pelas ilhas é mandatório. Alugamos uma lancha só para a gente e fizemos várias paradas em lugares para mergulhar. Foi uma delícia! Escolhemos o passeio (um pouco mais caro) cujo trajeto ia até a queda d´água do rio Tremembé. A lancha para praticamente embaixo da queda e a gente se molha. Pensem numa criança feliz, pensem!

 

Bar da Rô

Vou falar sobre outros lugares para passar o dia ou comer por Barra Grande, mas o Bar da Rô merece um tópico só dele. Estrategicamente localizado – no encontro do rio com o mar – é o lugar com o por do sol mais bonito de todos. E a comida é maravilhosa! Recomendo chegar na hora do almoço, aproveitar para tomar banho de rio e andar de SUP e só ir embora láááá no fim do dia. Ah, tem que reservar hein?

 

Restaurantes e Beach Clubs

Vamos lá. Como eu falei, Barra Grande é pequenininha e lembra aquela vidinha mais tranquila de interior. Então não vá esperando uma gastronomia de luxo, embora existam bons restaurantes por lá. Tem o A Tapera, o Sapori d’Italia e o O Papagaio, que são os mais famosinhos. Fui nos três e meu preferido foi o Sapori por conta da gastronomia italiana (estava cansada de peixes já!), mas gostei muito também do A Tapera.

Um lugar com uma comida ok e várias bebidinhas gostosas para curtir o final do dia é o restaurante O Deck, que fica bem na beira da praia a poucos metros do porto. A vista é linda!

Outro lugar legal para passar o dia – mas nesse caso vale chegar bem cedinho – é o Tikal Praia Bar, que fica na Praia dos Algodões. De dia a programação é mais leve, com stand up, lugar para tomar ducha e serviço na praia; mas no final da tarde sempre tem uma programação mais animada, com Dj e tal. Bem gostoso!

 

Gostaram das dicas? Barra Grande é realmente incrível e tem muita coisa a ser descoberta. No ano-novo pretendo conhecer tudo que ficou faltando e em janeiro faço um post Barra Grande 2, prometo! ❤

7 hidden spots no Rio

Aposto que todo mundo já está cansado de conhecer os tradicionais pontos turísticos no Rio, né? (Se você não conhece e quer um roteiro para visitar os clássicos da cidade, clique aqui)  Mas e se eu te falar que existem alguns lugares secretos na cidade tão maravilhosos quanto? Vamos a alguns deles:

Esqueleto Tourist Hotel

Esse prédio é um verdadeiro elefante branco, um hotel que começou a ser construído mas a obra não foi finalizada – restando hoje apenas o seu esqueleto (daí o nome, que originalmente era Gávea Tourist Hotel). São 16 andares de construção inacabada, rendendo belíssimas fotos e um belo exercício físico. Alguns amigos que visitaram recentemente disseram que o acesso não está tão simples e que foi necessário fazer uma trilha para chegar.

 

Praia do Secreto

Essa praia não está mais tãããão secreta assim porque muitos sites (oh nós aqui também) divulgaram. Não é para menos! Em dia de maré mais baixa e mar calmo, essa praia, que é cercada por pedras, fica uma verdadeira piscina de água cristalina. Para chegar lá, deve-se fazer o caminho normal para a Prainha e pegar uma trilha na Avenida Estado da Guanabara, logo depois da Praia da Macumba, na Estrada do Pontal. 5 minutinhos andando e você está lá. Sugiro ir em dia de semana, nos findes ela ferve de gente!

 

Escadaria Selarón

Mais um ponto que acabou ficando um pouquinho mais famoso (embora ainda seja esquecido nos roteiros pelo Rio) depois de divulgação. A escada, que liga o bairro da Lapa à Santa Teresa, chegou a ser cenário de um clipe do Snoop Dogg, lembram? O bonito desse lugar é a mistura de cores por conta dos azulejos em mosaico, sem contar os barzinhos em volta perfeitos para uma cervejinha de boteco ao som de música boa.

 

The Maze

Um mix de labirinto, albergue e bar que fica na comunidade Tavares Bastos, no Catete. A vista do segundo andar é maravilhosa e o bar costuma ter uma programação de Jazz ótima também. Apesar de ficar em uma comunidade, o acesso é tranquilo: de táxi dá para chegar bem perto e depois andar alguns metros para chegar ao bar.

 

Samba da Ouvidor

O Centro sempre teve o seu charme, mas agora com as obras e o policiamento, fica melhor ainda de conhecer as suas atrações. E uma delas é o famoso Samba da Ouvidor, criado por amigos para amigos. Localizado no cruzamento da Ouvidor com a Rua do Mercado, a roda de samba costuma acontecer aos sábados e reúne gente de todo tipo. Bem gostoso o clima!

 

Praia da Joatinga

Esse é um dos lugares secretos preferidos dos cariocas, especialmente os surfistas ou a galera que curte jogar altinha (lá não tem muita fiscalização, nem mesmo nos finais de semana). O acesso à praia, que fica no Joá, é por dentro de um condomínio de casas e pode ser um pouco complicado. Sugiro táxi ou uber!

 

Mirante Dona Marta

Eu, Lu, confesso que não curto muito programas que envolvam entrar e sair da favela. Não é por preconceito, é por medo da violência mesmo, ainda mais sendo menina (infelizmente, a gente se priva por medo né?). Mas se você quer curtir uma vista absurda fora do circuito mais tradicional, vale visitar esse Mirante. Tem gente que assiste o nascer do sol lá, só ouço falar bem! 🙂

 

E vocês, conhecem algum “hidden spot” pelo Rio? Se sim, contem pra gente!