Rua Ronald de Carvalho: o novo point de Copacabana

Comecei a frequentar a Rua Ronald de Carvalho por causa do maravilhoso restaurante árabe da rua, o Amir. Até então, o Amir era minha única motivação para ir para aquela rua. Até que um dia um amigo me chamou para tomar um chopp nos Imortais. Algum tempo depois, a galera do trabalho marcou um happy hour no Seu Vidal… e foi assim que eu comecei a perceber que a Ronald havia se transformado num point de Copacabana para deixar qualquer Domingos Ferreira com inveja. São tantas opções boas que dá até pra montar um circuitinho:

Seu Vidal

201703241673882838.jpg

Vamos começar pelo Seu Vidal. Fica ali entre a Barata Ribeiro e a Ministro Viveiros de Castro. Com uma proposta diferente, o Seu Vidal vem sendo tão procurado que fica difícil conseguir uma mesinha. O esquema é o seguinte: um grande foodtruck estacionado dentro do estabelecimento, com algumas mesinhas, decoração descolada e sem garçons. Tem que levantar e pedir no caixa, mas dá pra pagar no final. Os drinks são uma delicia e a cerveja artesanal deles também. As comidas, então… é cada aperitivo gostoso que fica difícil escolher um só. Semana passada eles lançaram uma tal coxinha de pão de queijo que eu tô louca para experimentar! Como é uma sanduicheria, são fortes nos sanduíches, mas tudo é muito gostoso lá! Pode pedir qualquer coisa que não tem erro!

20170324-475898405.jpg

Outro atrativo do Seu Vidal é a foto no banheiro (já falei que a decoração é super descolada, né..). Impossível ir ao banheiro e não sair de lá com uma foto no espelho!

16796920_10211711518604329_7451601982700542534_o.jpg

 

Tasca Carvalho

201703241164052481.jpg

Quase em frente ao Seu Vidal você encontra um estabelecimento com lona vermelha: é a Tasca Carvalho, estabelecimento português que oferece bons vinhos da terrinha (Portugal <3) acompanhados de pães, petiscos e pequenos pratos portugueses. Se você não gosta muito de vinho tem cerveja também!

Beef`n`Beer

20170324605494227.jpg

Seguindo na Ronald em direção à praia, a gente encontra o Beef`N`Beer. A intenção do bar é proporcionar aquele churrasquinho com os amigos, com a vibe de “põe a carne para assar e pega essa cerveja gelada”. E é exatamente isso o que você encontra no bar: carne boa, cervejinha e se você estiver em boa companhia, fechou o ciclo perfeito. Ahh, se tiver algum jogo de futebol rolando na TV, é pra lá que você deve ir, dica de amiga!

 

Os Imortais

20170324670033402.jpg
Os Imortais em um dia de pouquíssimo movimento. Geralmente não dá pra andar na calçada…

Logo depois do BnB (já abreviei, já tô íntima, rsrs) você se depara com um bar geralmente tão tão tão lotado que a calçada nem dá conta. Trata-se dos Imortais. É aquele pé sujo limpo, não tão descolado quanto o Seu Vidal, mas cheio de gente linda tomando sua cervejinha e colocando o papo em dia. O difícil lá é conseguir uma mesinha, mas ficar na calçada tem suas vantagens, né non, gente solteira? Hehehe

 

Basha

201703241532710858.jpg

Na esquina da Ronald com a Nossa Senhora de Copacabana está o Basha, um restaurante libanês vegetariano. Confesso que nunca experimentei, mas achei a proposta bem diferente, afinal comida árabe é cheia das carnes. Então, amigo vegetariano, em vez de ir pro Amir e sofrer para conseguir comer, vá direto para o Basha que você com certeza será bem feliz. Acho que é um estabelecimento super novo, então ainda não tive a oportunidade de degustar. Me leva? 🙂

Amir

IMG_20170322_223741639.jpg

Por falar em comida árabe, é óbvio que não deveria deixar de lado o Amir. Como eu disse no início deste post, o Amir era meu único e bom motivo para frequentar a Ronald. É simplesmente um dos melhores restaurantes de comida árabe do Rio de Janeiro. Cerveja de garrafa, música ambiente típica, comidas deliciosas… e se você for pra lá, não se esqueça de pedir a entradinha com pão árabe e pasta de hummus. É de comer rezando!

E aí, partiu Ronald hoje?

Anúncios

O famoso Baile do Copa

Pois é, mores, a gente foi. No sábado de carnaval (25) estivemos no tradicional Baile de Carnaval do Belmond Copacabana Palace, mais conhecido como “Baile do Copa”. Essa foi a 24ª edição da festa, que este ano recebeu a temática das Geishas, tendo a musa Sabrina Sato como rainha do baile. Todo ano a festa recebe um tema, que norteia decoração, ambientação e buffet.

img_20170225_222134785

img_20170225_220554507

IMG_20170225_221846_203.jpg
eu toda trabalhada no look sereia phyna

IMG_20170225_220604647.jpg

Os salões estavam todos trabalhados na decoração oriental, com budas (sdds Tailândia), dragões e origamis espalhados pelos ambientes do baile, compostos pelos salões Golden Room, Frontais e Nobre, além da varanda. O responsável pela decoração foi o carnavalesco, cenógrafo e figurinista Mario Borriello (campeão do carnaval pelo Salgueiro em 93 e “estandarte de ouro” com aquele samba “Paguei um Ita no Norte”, aka “explode coração”). A parte gastronômica da festa foi assinada pelo chef-executivo do Copa, David Mansaud com a presença do Manekineko, formando banquetes de antepastos, saladas, pratos quentes e, obviamente, sushis e sashimis. 

IMG_20170225_220441684_HDR.jpg

img_20170225_230508670

No salão Nobre, uma orquestra animava o público com as tradicionais marchinhas de carnaval. Na varanda, os convidados se divertiam com o Baile do Lampreia e com o DJ Papagaio. Sem dúvida o ponto alto da festa foi quando a rainha do baile, Sabrina Sato, ocupou seu posto com toda a simpatia que é característica. O Baile do Copa já teve como rainha as maravilhosas Marina Ruy Barbosa, Grazi Massafera e Luiza Brunet, mas esse ano ninguém melhor que a Sabrina, nossa geisha musa, para ser the queen, né?

O Baile do Copa é realizado todo ano na noite de sábado de carnaval e os ingressos variam de R$2.500 a R$5.800 por pessoa. Os convidados devem ir com uma fantasia luxuosa ou então em traje black tie – smoking para os homens e vestido longo de gala para as mulheres. Ano que vem tem mais! A gente recomenda!

Qual é a boa? – Especial Pré-Carnaval

O carnaval cai só no final do mês, mas a gente já vai começar a folia no próximo final de semana! Montamos o roteiro do nosso pré-carnaval e resolvemos compartilhar com vocês:

Lucy:

img_20170209_083213

FINDE 1

Sábado – 11/02

Desliga da Justiça às 10h na Gávea

O Desliga é aquele bloco que você vê pai, filho, avó, amigo – todo mundo junto e misturado. Não é para menos! Com um repertório bem variado, passando de marchinhas de carnaval aos hits do funk e sertanejo, o bloco anima muito! A dica é ir vestido de super-herói, o tema do bloco, e se preparar pra cantar e dançar muito.

Domingo 12/02

Me esquece às 10h no Jardim Botânico

Esse é o meu bloco do coração, que já vou há anos e não perco por nada (já cheguei a cancelar viagem porque não poderia faltar). A bateria é maravilhosa, o clima super gostoso e o trajeto nem se fala. Eles também tocam músicas variadas, inclusive Lulu Santos e aquelas músicas-mais-antigas-que-a-gente-decorou-sem-sentir, sabe? E o melhor de tudo é o after no Braseiro comendo uma picanha esperta.

 

FINDE 2

Sábado 18/02

Imaginô agora amassa às 10h no Leblon

Sempre fico dividida entre ir pro Areia ou pro Imaginô (ambos acontecem no Leblon) e acabo indo nos dois porque né … a gente não se aguenta. Ah, o bloco é um dos mais bem frequentados do pré-carnaval!

Domingo 19/02

Fogo e Paixão às 9h30 no Largo São Francisco de Paula

Fui nesse bloco acho que há uns dois anos quando ainda era no Leme e cantei horrooooores. Lembrei do quanto tinha gostado quando, há duas semanas, fui no ensaio do Fica Comigo e teve show especial do bloco. Sério, cantar música brega é bom demais! Só não sei se vou conseguir acordar cedo, arrastar o namo e ir para o centro. Oremos!

 

Babi:

fb_img_1486636304961

 

FINDE 1

Sábado – 11/02

Desliga da Justiça às 10h na Gávea

Pelos mesmos motivos que a Lu citou acima, o Desliga é a melhor opção para o sábado de manhã! Já separei minha fantasia…

Spanta Neném às 12h na Lagoa

Essa dobradinha Desliga + Spanta já virou tradição na minha vida de pré-carnaval! O Spanta é aquele tipo de bloco que tem um samba próprio a cada ano, mas eles intercalam com marchinhas e músicas pops em versões carnavalescas. A galera é BEM animada.

Domingo – 12/02

Me esquece às 10h no Jardim Botânico

Nos últimos carnavais optei pelo Volta, Alice, em Laranjeiras, que é no mesmo horário… Mas este ano já combinei com a Lu de curtirmos juntas! Sabe como é, a gente não se desgruda muito.. hehe

Calma, calma, sua piranha às 11h em Botafogo

Sairei do Me esquece diretamente para Botafogo. O Calma, calma toca música própria do bloco, mas a galera é super animada e eles também intercalam com marchinhas e músicas conhecidas do público.

 

FINDE 2:

Sábado 18/02

Céu na Terra às 8h em Santa Teresa

Será minha primeira vez no bloco que já é tradição no carnaval carioca. Tem que acordar BEM cedo! O legal é que a galera vai bem fantasiada e coloca a criatividade pra jogo (adoro!). Vamos ver…

Pérola da Guanabara às 18h em Paquetá

Também será minha primeira vez no tal “bloco de Paquetá”! Pelo que me falaram, a vibe é a mesma que o Céu na Terra – galera fantasiada, criativa, feliz, animada, pulando o carnaval de fato!

Domingo 19/02

Então.. eis a dúvida que ainda não resolvi:

Chora me liga às 10 em Copacabana:

Aoooo sofrência! Esse bloco, como o nome já indica, toca sertanejos fantasiados de música de carnaval. É MUITO animado!

OU

Suvaco de Cristo às 10h no Jardim Botânico

Adoro o Suvaco! Ele é MUITO MUITO MUITO cheio, mas também MUITO MUITO MUITO animado! Ô dúvida…

 

Cervejarias Cariocas: Gaspar Family Brew

Continuando nossa série sobre cervejarias cariocas, hoje falaremos de uma cerveja de família: a Gaspar Family Brew. Com apenas um ano de vida – que será completado no próximo dia 13 – a Gaspar chegou com tudo nesse mercado e foi a primeira a produzir cerveja artesanal em lata de 350ml. Mas vamos voltar um pouquinho no tempo e contar como tudo começou: o Tomás Gaspar, que já produzia cervejas caseiras e super se interessava pelo tema, resolveu começar um curso de sommelier de cerveja para aprimorar seus conhecimentos e suas receitas. Como colega de classe, Tomás tinha o Marcelo, a.k.a seu pai. Sim, Marcelo resolveu fazer o curso para embarcar no sonho do filho. Ao longo das aulas, a empolgação e o interesse de pai e filho cresceram e alguns meses e muita dedicação depois, o sonho virava realidade: nascia a Gaspar Family Brew.

“O grande diferencial da Gaspar Family Brew é ser uma empresa-família hereditária ao contrário; uma paixão que uniu a família de filho para pai”, explica Tomás. “E assim como foi na nossa família, a gente busca estreitar laços através da cerveja”, completa.

14440833_1157959180937434_9123273167437411_n
Marcelo, Tomás e a Gaspar Family Brew ❤

A primeira produção da Gaspar foi a Gaspar APA, uma American Pale Ale com 6,0 % ABV, aromática, que traz notas cítricas, característica dos lúpulos norte americanos, que remetem a maracujá, manga e pêssego. Ao mesmo tempo, traz o dulçor do malte, equilibrando o amargor.

A Gaspar Family Brew também conta com a Lambreta Red Ale em seu portfólio, uma Irish Red Ale com 6,0% ABV, de com coloração avermelhada, trazendo o dulçor do malte. Apresenta notas de caramelo, toffee e um leve tostado no final.

A mais recente produção é a Brothers, a tal da cerveja artesanal em lata de 350ml, lançada em julho deste ano. A Brothers é uma Belgian Blond Ale, com 6,5% de teor alcoólico, corpo médio leve, refrescante e criada em homenagem à Priscila Gaspar, filha do Marcelo e irmã do Tomás, para o seu casamento. A cerveja resgata o espírito da camaradagem carioca, que transforma grandes amigos em membros da família, em Brothers. Justamente por isso, ela foi lançada no Dia do Amigo (20/07).

gaspar-brothers-2

Planos para o futuro? Muitos! Mas o Tomás só me adiantou que eles estão desenvolvendo uma nova cerveja para o portfólio da Gaspar, em parceria com outra cervejaria. A nova cerveja terá um estilo alemão e será lançada no Downtown OktoberFest, no final de outubro.

Enquanto isso, a gente se delicia com as três cervejas da Gaspar Family Brew e comemora com eles o aniversário de um ano no Mondial de la Bière, de 12 a 16 de outubro no Pier Mauá.

Tudo o que sei nesta vida eu aprendi com meu pai. Ele me ensinou a pescar, a andar de bicicleta, a trocar pneu e a torcer para o meu time, que, por incrível que pareça, não é o dele. Mas o que ele me ensinou de mais importante foram os valores. Respeito, trabalho, dedicação e gratidão. Isso entra nas receitas das cervejas que fazemos. Por tudo isso, nem dá para dizer que eu ensinei meu pai a fazer cerveja. Na verdade, quem me ensinou tudo foi ele.

 

Onde encontrar:

 

776x609

Para saber mais:

http://www.facebook.com/gasparfamilybrew

http://www.twitter.com/Gaspar_fb

http://www.instagram.com/Gaspar_fb

Um dia na Restinga de Marambaia

Apesar da Restinga de Marambaia ficar no Rio, mais precisamente em Barra de Guaratiba (sim, depois da Barra e do Recreio), muitos cariocas ainda não conhecem esse verdadeiro paraíso. Eu era uma dessas pessoas! Até que, recentemente, fui passar um dia lá e me apaixonei. ❤

A programação ideal seria:

Praia do Grumari

A praia do Grumari fica logo depois da Prainha e é bem maior que a primeira – consequentemente, você conseguirá estacionar mais facilmente. Se você for durante a semana, encontrará apenas uns surfistas pingados aproveitando as ondas; no final de semana, o negócio ferve!

Passar a manhã lá pegando um sol, curtindo aquela areia limpinha e dando uns mergulhos no mar azulzinho é a ideia!

grumari

Gastronomia

Não sei vocês, mas para mim, praia dá fome! E estando nessa região, nada melhor que comer frutos do mar. A melhor pedida é o restaurante do Bira, cujo nome é Bira de Guaratiba. Imperdível!

Tem uma vista linda e os pratos mais pedidos são os que levam camarão (não posso comer porque sou alérgica, snift).

SUP na Restinga

Acabou o almoço, que tal um SUP com o cair do dia?

Na Restinga existem dois lugares bacanas para alugar prancha de Stand-up Paddle. Um deles é o Clubinho e o outro é a Casa do Remo. Eu fui em dia de semana e apenas o Clubinho estava funcionando. Cada hora de prancha custa R$ 50,00 e esse tempo dá para rodar bem pela restinga, viu? Sugiro, inclusive, dividir a prancha com uma pessoa para revezar remada e foto. 🙂

Nesse mesmo lugar existe tipo um bar com comidinhas e bebidas, além de uma programação especial para o “sunset” nos finais de semana. Rola uma musiquinha gostosa lá e fica bem cheio! Inclusive, se você optar por ir sábado ou domingo, é bom ligar pra reservar a sua prancha e ir de Uber da praia para não precisar estacionar.

8 bares para beber bons drinks no Rio de Janeiro

Às vezes a gente não quer cerveja. Às vezes a gente quer algo mais forte, diferente (quem sabe exótico?), sofisticado… É aquela vontade de beber uns bons drinks para relaxar e animar o papo com os amigos, sabe? Quando isso acontece corremos para qualquer um desses 8 barzinhos maravilhosos que listamos abaixo:

1) Sobe

Endereço: Rua Pacheco Leão, 724 – Jardim Botânico

Com vista para o Cristo Redentor, o Sobe fica no terraço de um casarão tombado no Jardim Botânico (por isso o nome “Sobe” rsrs) e é um dos rooftops mais legais do Rio de Janeiro. A carta de drinks, desenvolvida pelo bartender William Barão, conta com 20 opções. Além dos clássicos, encontramos os incríveis Laranja Mecânica (Jack Daniel’s, Aperol e soda de cenoura), Biriba (cachaça Leblon, purê de fruta do conde caramelizada, tintura de canela, blueberry e limão desidratado) e o meu preferido: o Âmbar. Pra começar, o Âmbar vem dentro de uma lâmpada! É muito lindo! Ele é feito de cachaça Leblon, fumaça líquida, Campari e licor de cereja. ❤

drinks-lampadas

 

2) Bar dos Descasados

Endereço: Rua Almirante Alexandrino, 660 (Hotel Santa Teresa) – Santa Teresa

Continuando na linha “bares com drinks incríveis e visual maravilhoso”, o Bar dos Descasados, em Santa Teresa, oferece uma vista fantástica para a cidade do Rio. É super romântico; uma ótima opção para levar o crush (hehehe)! O legal é ir para lá durante o dia e curtir o pôr-do-sol. Na sua carta de drinks, encontramos o Cîroc Peach Spritz (Cîroc de pêssego, aperol e vinho rosé), o Garota Descasada (cachaça Magnífica, suco de limão, morango e gotas de vinagre balsâmico), o Ten Fresh (gim Tanqueray Ten, água tônica, alecrim, raspas de limão-siciliano e club soda) e, para quem gosta de uma coisa mais caliente, o Diavolo (tequila prata, suco de limão, morango e, para finalizar, pimenta dedo-de-moça).

descasados
 

Foto: Reprodução

 

 

3) Bar d’Hotel

Endereço: Avenida Delfim Moreira, 696 (Hotel Marina All Suites) – Leblon

Outro bar com a combinação “drinks maravilhosos + visual” é o Bar s’Hotel. Fica na Praia do Leblon e é uma ótima opção, especialmente no verão. Vira e mexe é eleito como o bar com a melhor carta de drinks da cidade e o responsável por isso é o mixologista Tai Barbin. Lá você pode pedir o Capri Bliss (Greygoose Citron, limão siciliano, laranja e espuma de gengibre, mel e limão), o Public Enemy #1 (Bourbon, hortelã, limão Taiti e bitters aromáticos), o Viúva Cubana (espumante, rum Havana envelhecido sete anos, bitter de laranja e amoras maceradas), o Spicy Me Up (gim Tanqueray, hortelã, licor St. Germain, pepino e pimenta)  e o lindo Amante da Meia-noite (servido com flor congelada num gelo redondo com gim Tanqueray, St. Germain, néctar de pêssego, bitters aromáticos e limão siciliano).

IMG_8028-630x395
 

Foto: Além da Taça

 

4) Baretto-Londra

Endereço: Avenida Vieira Souto, 80 – (Hotel Fasano) – Ipanema

Mais um barzinho ótimo de hotel! Quem assina a carta de drinks é o barman André Paixão e entre os destaques estão o Tequila Sunset (Cointreau, maracujá, laranja, cranberry e sour mix), o Last Word (gim Tanqueray, limão e licores chartreuse e maraschino), o Naevia (tequila, morango, tangerina, pimenta dedo-de-moça e sour mix), o Hot Peach (Ketel One, licor de pêssego e tabasco) e o Star Anise (gin de açafrão, grand marnier, twister de tangerina, infusão de anis estrelado e tônica). Em alguns dias da semana o bar ainda oferece programação com DJs.

21957ca124a35478001034d274581f48.jpg
 

Foto: Divulgação

 

 

5) Meza Bar

Endereço: Rua Capitão Salomão, 69 – Humaitá

Os drinks são o forte do “Meza”. A carta de drinks, assinada pelo mixologista Marco de la Roche, é enooooorme! Vai desde os clássicos Cosmopolitan e Mojito até os criativos Shot New Belly Guava (cachaça Nêga Fulô Carvalho, compota de goiaba e cubos de queijo minas Padrão), Dark Lady (vodca de frutas vermelhas, redução de jabuticaba e espumante), Trilogy (Absolut Mango com caju e lichia) e Roselle (gim-tônica com rosas, hibisco e limão-siciliano). A única coisa chata é que conseguir uma mesa no “Meza” é muito difícil: o bar vive lotado…  😦

meza

Foto: Reprodução

 

 

6) Caverna

Endereço: Rua Assis Bueno, 26 – Botafogo

Mais um bar em Botafogo! E dessa vez quem acompanha os drinks é o bom e velho rock’n’roll! Sério, a música é muito maravilhosa! Mas ok, hoje o post é sobre drinks, então vamos lá! O responsável pela carta de drinks do Caverna é o Miguel Paes os destaques são o Pornstar (vodca de baunilha, maracujá e espumante, servido em uma taça com a borda de açúcar com pimenta), o Bipolar (cachaça envelhecida em barril de Amburana, xarope artesanal de maracujá, licor Saint Germain, suco de limão e mix de pimentas moídas na hora) e o Mary Gin (gim aromatizado com orange bitter, limão siciliano e ervas), além de clássicos como Aperol Spritz (Aperol, club soda, proseco e 1 fatia de laranja). Como no Meza Bar, o Caverna também está sempre cheio e é difícil conseguir um lugarzinho… 😦

caverna2.jpg

Foto: Alexandre Schnabl

 

 

7) Paris Bar

Endereço: Rua Praia do Flamengo, 340 (Casa Julieta de Serpa) – Flamengo

Mais um com vistão, porque a gente gosta de beber olhando uma bela paisagem (hehehe)! O Paris Bar faz parte do Complexo Paris, no 2º andar da Casa Julieta de Serpa, e tem vista para a Praia do Flamengo. Para acessá-lo, você tem que pegar um elevador panorâmico (com vista para o Aterro). Quem criou a carta de drinks foi o reconhecidíssimo bartender Alex Mesquita, mas logo depois ele deixou a casa, passando o posto de barman para Daniel Milão. Lá você pode pedir um Biriba (cachaça Leblon, vermute Martini Rosso, limão­-siciliano e imbiriba) e um Paris Station (Grey Goose L’Orange, creme de cacau branco, licor de ervas Bénédictine e limão-taiti), dentre muitas outras opções super criativas.

img_4946.jpg
 

Foto: Divulgação

 

 

Pra fechar essa lista com chave de ouro, vamos à novidade:

8) Venga! – Chiringuito

Endereço: Avenida Atlântica, 3880 – Copacabana

Antes que você me corrija, o Venga! não é novidade, eu sei. A novidade é o Venga! Chiringuito em Copacabana, na praia! Chiringuito são os barzinhos que oferecem tapas e bebidas a banhistas nas praias da Espanha. Essa é a vibe do novo Venga!. Os grandes destaques ficam com as Sangrias (principalmente as de vinho branco e espumante), que também são vendidas em garrafas pra poder levar pra praia. Muito legal! Praia + Sangria = ❤

vengachiringuito_sangrias_tomc3a1s-rangel.jpg
 

Foto: Tomás Rangel

 

 

Deu sede, né?

 

 

Ih, chuva no Rio! E agora?

Pois é, como já dizia Adriana Calcanhoto, cariocas não gostam de dias nublados. E turistas também não! Então, se você veio (ou está) no Rio e começou a chover, existem algumas opções de programas super legais e indoor para curtir um pouco da cidade!

CCBB – Centro Cultural do Banco do Brasil

Primeiro, vamos aos programas culturais. Localizado bem pertinho da nova Praça Mauá, no Centro da Cidade, o espaço recebe exposições periodicamente e vive cheio. Só a arquitetura do prédio já vale a visita! Vale também olhar o calendário disponível aqui e enriquecer culturalmente um pouquinho. Atualmente, é possível conhecer a exposição “O Triunfo da Cor”, que reúne obras-primas do Musée d’Orsay e do Musée de l’Orangerie de artistas impressionistas e pós-impressionistas.

Museu do Amanhã e MAR

Além dos projetos arquitetônicos de ambos serem verdadeiras obras de arte, o Museu do Amanhã tem uma proposta diferente: em vez de falar se passado, ele fala das possibilidades do futuro; como poderemos viver e moldar os próximos 50 anos. O MAR, por sua vez, traz uma leitura da história do Rio de Janeiro. Apesar do acesso ser por um local aberto, os museus são todos cobertos. Vale também conhecer o café e restaurante, a vista é linda!

Prosa na Cozinha

Passando para a Gastronomia, quer uma forma melhor de conhecer uma cidade que estudar a culinária local? Sim, aprender a cozinhar comidas típicas! No Jardim Botânico, quase que diariamente, a chef Manu Zappa organiza aulas de gastronomia com chefs convidados que são verdadeiros eventos sociais. Dá para se infiltrar numa turma ou chamar o próprio grupo de amigos para esse programa diferente e beeeem gostoso!

Confeitaria Colombo

Se cozinhar não é o seu forte, faça chuva ou faça sol, a Confeitaria Colombo merece a sua visita. A gente já contou que esse é um dos melhores lugares na cidade para tomar um belo café da manhã, mas um chá da tarde também cai muito bem. São 4 restaurantes em um espaço só e muita coisa deliciosa para experimentar!

Striker Casual Bowling

Saindo um pouco do circuito turístico tradicional e entrando nos programas voltados ao entretenimento, vale também conhecer o Striker Casual Bowling, uma casa de Boliche inspirada nos padrões americanos que fica no 3º andar do Barra Shopping. Música boa, comida trash e diversão com os amigos. Precisa de mais o que?

Escape 60

Acho que praticamente todo carioca já viu pelo menos uma vez uma foto de um amigo que foi ao Escape 60. O game, que virou uma febre na cidade, é uma experiência totalmente indoor que reúne um grupo de pessoas para desvendar um mistério. Trancados em uma sala por uma hora, os participantes devem decifrar códigos, achar itens escondidos, resolver enigmas e conseguir encontrar a saída. Se você está afim de aventura, é uma ótima ideia!

Kart Indoor

Também dá para curtir um programa beeem competitivo com os amigos: o kart! No Rio, são duas opções indoor, uma na Barra da Tijuca e outra no Shopping Nova América.

 

Tá vendo, não é porque choveu que a gente tem que se fechar em casa e passar o dia assistindo Netflix (embora de vez em quanto, seja exatamente do que a gente precisa!). Dá para curtir bastante o Rio! 🙂