Bangkok: miga, sua louca!

Sabe aquela sua amiga doidinha que você fica até meio desnorteada, meio maluca, meio perdida quando fica perto dela? Assim é Bangkok! Não sei se foi efeito de uma viagem de 30hrs ou a falta de tempo para acostumar com o jet lag, mas o fato é que até agora não entendi muito bem o que aconteceu em Bangkok. É muita informação, muita gente, muito cheiro, muita comida, muitos sorrisos, muitos tuk tuks, muitas aventuras, muita barganha, muita dificuldade de comunicação, muita emoção.

Os poucos que sabem inglês falam um inglês bem sofrido, tão sofrido que você chega a se perguntar se você realmente sabe falar inglês ou se o problema é com seu interlocutor. Pelo menos o sorriso é universal e todos entendem.


Os tailandeses são maravilhosos e super prestativos. E AMAM o Brasil. Não teve um tailandês que não tenha demonstrado seu amor pelo Brasil quando descobria (ou perguntava) que eu era brasileira. Me senti a Bruna Marquezine, porque era um tal de Neymar pra lá, futebol-Neymar-good pra cá que comecei até a me sentir íntima do jogador.
Conhecer a Tailândia no meio do seu período de luto por causa da morte do rei me pareceu, a princípio, uma péssima ideia: Grand Palace fechado, e agora? Bom, e agora a gente vira testemunha da devoção, do respeito e da tristeza emocionalmente daquela população. “My father, the King, is dead”. As mãos se unem, a cabeça abaixa, um olhar triste surge do nada e rapidamente é interrompido pelo fechar dos olhos em reverência. Uma Bangkok que veste preto e reza em qualquer lugar pelo rei: na fila dos fiéis para as últimas homenagens, no trânsito, no restaurante mais trash da Khao San Road, no caixa da 7 eleven…
Mas uma Bangkok que aos poucos tenta voltar ao normal e que mesmo de luto sabe se divertir. Que night life, meus amigos! Aqui não se dorme e rapidinho a gente entende porque o filme “Se beber não case” escolheu a cidade como locação…

Foto 02-11-16 12 15 47.jpg

Foram dias bem intensos e desnorteantes, mas a tristeza de deixar Bangkok só não é maior porque daqui a alguns dias voltaremos a nos encontrar.

Que venha o Laos!

Anúncios

Autor: Babi

Carioca, DJ, botafoguense, comunicadora, viajante e sonhadora que quando fica inspirada brinca de ser escritora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s