#TBT Jogos Olímpicos Rio 2016 – Já estamos com saudade

Os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro mal acabaram e nós já estamos morrendo de saudade da Olimpíada mais zueira da história! Como quinta-feira é dia de #TBT, separamos o que mais sentiremos falta:

#TBT 1: Boulevard Olímpico 

Já falamos sobre essa região aqui, mas ficamos tão felizes com esse novo point do Rio de Janeiro que resolvemos começar a lista por ele. Durante os jogos, o Boulevard Olímpico recebeu milhares de pessoas (turistas e cariocas) que queriam ver a little pira olímpica, curtir um show (a programação musical foi incrível!), tirar foto no mural do Kobra ou simplesmente curtir essa região da cidade que até pouco tempo atrás era desvalorizada e perigosa. Esperamos muito que o Boulevard Olímpico continue depois da Olimpíada e das Paralimpíadas, com toda a vivacidade que encheu os corações dos cariocas de orgulho!

 

#TBT 2: Casas das Delegações

“Em cinco minutos chego na França”, “Depois da Áustria vamos na Suíça?”, “Ontem dei um pulinho na Alemanha, fui na Jamaica e depois segui para a Holanda”. O que a princípio é geograficamente impossível de acontecer e tornaria essas frases mentirosas, na verdade, se tornou uma realidade durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Com bebidas e comidas típicas e, muitas vezes, programações musicais maravilhosas e surpreendentes (não é, dona Holanda?!), as Casas das Delegações apresentaram a cultura de seus respectivos países e deixaram a vontade de viajar ainda mais aguçada.

 

#TBT 3: Vinícius 

Como não amar esse mascote que, dentre outras coisas, dá cambalhota e dança funk? Esperamos a mesma animação do Tom, o mascote das Paralimpíadas. Vem com tudo! \o/

mascote

Sem dúvida, o melhor mascote de todos os tempos! Volta, Vinícius!

 

#TBT 4: CarnaJogos 

Foram mais de 150 festas em 15 dias (sabemos porque mapeamos t-o-d-a-s). Precisamos dizer mais alguma coisa? Eram tantas opções que ficou difícil decidir o que fazer e muitas vezes foi dobradinha. Holanda + Casa Coca + After no Club France, quem nunca? Queremos esse segundo carnaval todo ano. Como faz?

 

#TBT 5: Monster block!

Porque os Djs que comandaram as arenas de vôlei e vôlei de praia deram um show no quesito animação, não teve páreo. Impossível comparecer aos jogos e não ficar com as músicas (e as danças) na cabeça: Monsterblock, Ace Serve e Here comes the BOOM BOOM BOOM BOOM. #quemfoisabe

IMG_3360

 

#TBT 6: Copos Colecionáveis

Que atire a primeira pedra aquele que não tentou trocar os seus milhares de copos repetidos de ginástica de trampolim pelo mais desejado (e raro) copo do tênis ou do basquetebol; ou que empacou a fila pra comprar cerveja porque queria escolher a modalidade! Eu não sei o que era mais forte: a vontade de beber uma cerva gelada e entrar no clima maravilhoso das arenas ou a ânsia por ter mais um copo na coleção (e passear com aquela mega pilha tirando oooonda)!

 

#TBT 7: Delegação Skol 

A Skol não acertou somente com os copos, mas com a Delegação Skol, tanto no Parque Olímpico quanto no Boulevard Olímpico. Com DJs que não deixavam ninguém parado, os estandes da marca de cerveja bombaram! Foi o que mais gostamos no Parque Olímpico (depois de assistir aos jogos, claro)!

IMG_20160819_153901097

 

#TBT 8: Girl Power!

A Rio 2016 foi considerada a Olimpíada das mulheres e não é à toa.Foram os Jogos Olímpicos com o maior número de mulheres participantes: quase 45% dos atletas eram do sexo feminino.

A brasileira Rafaela Silva conquistou a primeira medalha de ouro do Brasil, no judô. A americana Simone Biles deixou todo mundo boquiaberto com suas performances na ginástica artística. Doaa Elghobashy e Nada Meawad entram para a história dos Jogos ao serem a primeira dupla a competir no vôlei de praia em uma Olimpíada pelo Egito, de hijab (véu) e tudo! Esses são só alguns dos muitos exemplos de mulheres que se destacaram na Rio 2016.

 Eu não sou o próximo Usain Bolt ou Michael Phelps. Sou a primeira Simone Biles.

Sentiremos falta de torcer por essa mulherada!

#TBT 9: O orgulho de ser brasileiro

Atleta francês que se incomodou com as vaias da torcida brasileira e a alegação de que a vitória surpreendente de Thiago Silva no salto com vara teria sido em função do candomblé. Nadadores americanos e o assalto que não aconteceu para esconder o vandalismo e a bebedeira. Jornal americano criticando o seu, o meu, o nosso Biscoito Globo, um dos principais ícones da cidade e queridinho dos cariocas. Nossa reação enquanto brasileiros foi a defesa da nossa cultura, da nossa imagem e do nosso biscoito.

Só a gente pode falar mal, entenderam, gringos? E se reclamar de vaia, a gente vaia mais ainda. E ponto final.

Foto 19-08-16 17 00 12 (1).jpg

 

#TBT 10: Os memes

Porque o melhor do Brasil realmente é o brasileiro. Que criatividade! Esses são só alguns exemplos!

 

A saudade bateu por aí também? 😦 #voltaolimpiada #nuncatepedinada

Anúncios

Autor: Babi

Carioca, DJ, botafoguense, comunicadora, viajante e sonhadora que quando fica inspirada brinca de ser escritora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s