Top 10 – Fernando de Noronha

A missão inicial era separar os meus 5 lugares preferidos em Fernando de Noronha. Tratando-se desse paraíso, simplesmente não consegui ficar com apenas 5, então aqui vão meus 10 programas imperdíveis no arquipélago mais lindo desse Brasil. Vamos lá!

1. Baía do Sancho

Lólólólóooogico que esse seria o primeiro item da minha lista, afinal essa praia foi considerada a melhor praia do planeta pelo “Traveller’s Choice Awards”. O acesso não é tão simples: ao chegar no Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, deve-se seguir na trilha que leva à Baía do Sancho. Depois, tem que encarar uma fila para descer a escada de acesso à praia. São 208 degraus, mas sem drama! Dá para descer 🙂

Lembrem-se de que depois que passamos desses degraus, não tem mais onde comprar água, comida, nada. Então se abasteçam quando chegarem ao parque para não limitar o tempo nessa praia linda!

Baia-Do-Sancho-7.jpg
Baía do Sancho vista de cima. A escada desce por dentro dessa formação rochosa!
IMG_8567 (1)
Vista do Mirante Dois Irmãos, que fica um pouquinho depois da descida para a Baía do Sancho. LINDO!

2. Trilha do Atalaia

Para quem quer fazer essa trilha, saiba que existem duas opções: a curta, que leva cerca de 30 minutos e não exige a contratação de um guia; e a longa, que totaliza 4 a 5 horas de passeio. Quando chegamos à Praia do Atalaia, é possível fazer o mergulho na piscina natural, um verdadeiro berçário de peixes e tubarões (Sim, temos baby-sharks!).

IMG_8741.JPG
Apesar de ser super raso, não podemos colocar os pés no chão por ser uma área de corais, então é obrigatório o uso de colete!

Importante: esse passeio só pode ser realizado em dia de maré baixa e precisa ser agendado com uns 2 dias de antecedência na sede do ICMBio (em frente ao Projeto Tamar), ok?

3. Pôr do sol, pôr do sol e pôr do sol!

Noronha é um lugar que parece que foi programado para ter os mais lindos pores do sol desse mundo. Vale curtir o fim do dia no barco, num restaurante, num mirante. Onde você quiser: só pare por um instante e observe o sol descer na água. É lindo!

IMG_8829.JPG
Esse foi num passeio de barco!

4. Buraco do Galego

Esse é mais um lugar que depende muito da maré. Não faça como eu e tente entender a tábua das marés (isso me rendeu belos caldos dentro do Buraco do Galego), pergunte a alguém que mora ou trabalha na ilha qual o melhor horário do dia para visitar essa piscininha.

Para chegar no lugar dos famosos saltos, é só andar até o lado direito da Praia do Boldró, que fica no centrinho de Fernando de Noronha. O trajeto tem muitas pedras, mas nada muito difícil. Em dia de maré baixa, é um paraíso!

DCIM102GOPROG0668033.
Prestes a levar um caldo na cabeça!
DCIM102GOPROGOPR8214.
De boa pós caldos ❤

5. Mergulho Autônomo

Mergulho autônomo é aquele que você usa o cilindro e o regulador para respirar embaixo d’água, sabe? Como eu nunca tinha mergulhado nem feito nenhum curso de mergulho, fiz a modalidade do Batismo em Fernando de Noronha. Se você nunca mergulhou, aconselho a fazer o mesmo! A água é quentinha, a vida marinha absurda e pelo menos a equipe com a qual eu mergulhei era muito boa (anota aí, a galera da Atlantis Divers é ótima). Saí totalmente deslumbrada com a experiência e dois meses depois fiz o curso de mergulho! O que Noronha não faz com uma pessoa?!

6. Baía dos Porcos

Essa é uma pequena praia sem faixa de areia, apenas com pedras e piscinas naturais cujo acesso se dá por meio de uma trilha saindo da praia Cacimba do Padre (nessa praia tem uns três restaurantes, então dá para passar o dia numa boa, apesar de ser mais cheia). No dia em que fui, o tempo não estava tão bom e a maré um pouco alta, mas ainda assim achei maravilhoso. Vale a mini-trilha! Só não esqueçam os chinelos porque tem muito caranguejo pelo caminho, ok?

IMG_8695 (1).JPG
Sabe que eu até curti o dia cinza com as pedras cinzas também? E com a água quentinha, não tem dia ruim, né 😛

7. Praia do Sueste

Possivelmente você já escutou falar sobre essa praia por conta do acidente que aconteceu lá há pouco tempo envolvendo um mergulhador e um tubarão, né? Pois é, eu fui duas semanas depois disso e tive coragem de mergulhar mesmo assim (logo eu, que morria de medo até dos peixinhos). A verdade é que os guias conversam muito com você antes de partirem para o mergulho, o que dá bastante segurança. Apesar da água ser mais turva por conta da concentração de algas, a visibilidade é razoável. Não vi nenhum tubarão, mas as tartarugas viraram minhas bests!

IMG_8739.JPG
Amizade verdadeira é isso: mandar um sorrisão na foto comigo!

Ah, e já que você está na Praia do Sueste, vale também dar um pulo na Praia do Leão que está bem do ladinho (vou fingir que estamos no mesmo tópico só para não ficarmos com 11 destinos em Noronha, finjam que não perceberam). Lá sempre tem muito tubarão circulando, só ficar de olho. Tem dia que lá de cima você consegue avistar algum já!

IMG_8487.JPG
Essa é a vista de cima. Percebam que ela praticamente não é habitada, então mais uma vez, levem lanchinhos!

 

Vamos agora às opções gastronômicas (são muitas, ok?) que mais curti! Lembrando que comer muito não é a minha praia, meu negócio é ter um ambiente bacana com uma comida razoável!

8. Restaurante Mergulhão

Seguindo a linha de assistir ao pôr do sol, esse é um ótimo lugar para curtir o fim do dia tomando um vinho branco e comendo petiscos. Vale fazer reserva e pedir para sentar nas mesinhas do lado de fora no final do dia. Ah, como em qualquer lugar em Noronha, a comida pode demorar um pouquinho para chegar, mas nas férias e com essa vista quem se importa com isso, não é mesmo?!

Mergulhao-04.jpg

9. Restaurante Varanda

A comida desse lugar é um negócio de outro mundo, não é a toa que ele é considerado o segundo melhor restaurante de Fernando de Noronha pelos viajantes do TripAdvisor (só perde para o Teju-Açu, que infelizmente não consegui conhecer). Como sou alérgica a camarão, comi a moqueca de peixe normal e simplesmente amei! O preço lá também é um pouco mais tranquilo que o dos outros lugares, mas não se anime muito: gasta-se bastante para comer bem em Noronha.

restaurante-varanda.jpg

10. Festival Gastronômico Zé Maria

O Zé Maria é praticamente o prefeito da ilha. O figurão aparece em todos os eventos da cidade, cumprimenta Deus e o mundo e até a contagem regressiva da noite de Réveillon é feita por ele. Não é a toa que o festival gastronômico que acontece na pousada que leva o seu nome é o mais famoso de Noronha. Realizado às quartas e sábados, é preciso reservar e pagar adiantado o jantar. No dia, apenas a bebida é paga a parte. De verdade, é uma verdadeira orgia gastronômica!

29.jpg

Pensou em ir para Noronha nas próximas férias, algumas dicas úteis:

s2 Leve repelente e aplique sempre que possível! É muito mosquito para pouca ilha, te garanto.

s2 Não leve sapatos com salto. No máximo uma rasteirinha para usar num jantar vai bem, de resto apenas chinelos.

s2 Pague as taxas referentes à sua permanência em Noronha com antecedência e evite filas desnecessárias. Tudo pode ser pago online: o ingresso para o parque (necessário para o acesso a várias trilhas e praias) e a taxa de preservação, que é calculada de acordo com o período e a duração de sua estadia na ilha.

s2 Leve máscara e snorkel! Em diversos passeios você precisará e/ou desejará tê-los 🙂

s2 Deixe o cabelo com sal, pés com areia e alma encharcada de mar até o fim do dia. Você não vai se arrepender!

Anúncios

Autor: Lucy

Formada em Publicidade & Propaganda, é curiosa de nascença e carteirinha. Ah, e apaixonada também: por viagens, por gastronomia, por moda, por marketing e tudo mais de curioso o mundo tiver para oferecer! S2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s